Embaixador no Kenya Sianga Abílio parabeniza Fernanda Renée pelo seu trabalho na protecção dos mangais

Embaixador no Kenya Sianga Abílio parabeniza Fernanda Renée pelo seu trabalho na protecção dos mangais

0 0

O embaixador de Angola no Quénia e representante permanente junto do programa das Nações Unidas para o ambiente, nos escritórios da ONU em Nairóbi, Sianga Abílio, parabenizou a líder do projecto Otchiva, Fernanda Renée, pelo seu trabalho na protecção e restauração dos mangais, trabalho este que tem sido reconhecido pelo programa das Nações Unidas para o ambiente.

 O Diplomata que falava à margem da primeira sessão da quinta Assembleia da ONU para o ambiente, que decorreu de 22 a 23 de fevereiro em ambiente virtual, felicitou a ambientalista angolana Fernanda René, reconhecida no evento de alto nível pelo seu esforço na preservação dos mangais em Angola, em particular na protecção do habitat dos flamingos do Lobito, sua terra natal, na província de Benguela, que representam um símbolo de identidade na cidade do Lobito, tendo prometido, na qualidade de representante permanente junto do programa das Nações Unidas para o ambiente, nos escritórios da ONU em Nairóbi, continuar apoiar iniciativas do género.

Zonas húmidas da cidade do Lobito, onde habitam os flamingos

Em declarações à imprensa, o Embaixador Sianga Abílio recordou que Fernanda Renée e Adjany Costa são as duas ambientalistas angolanas reconhecidas pela ONU. “Fernanda René é a segunda ambientalista angolana a ser reconhecida internacionalmente pela ONU, depois de Adjany Costa, por esforços na preservação do meio ambiente, e por esta razão “constitui um “orgulho para Angola, para os angolanos, o que de facto demonstra o espírito visionário e criativo dos jovens angolanos”, pelo que espera por outros jovens angolanos sigam estes dois exemplos, referiu o diplomata.

Fernanda Renée, Líder da protecção dos mangais em Angola

RESUMO DA ASSEMBLEIA DAS NACÕES UNIDAS SOBRE O AMBIENTE

O embaixador de Angola no Kenya, Sianga Abílio, deu a conhecer que a República de Angola participa desde segunda-feira, 22 de Fevereiro, em Nairobi, capital da República do Quénia, na Assembleia das Nações Unidas sobre o Ambiente. 

De acordo com o Embaixador, dos pontos que mereceram a atenção dos participantes na Assembleia das Nações Unidas para o ambiente, realça o número assustador de pessoas que morrem anualmente no mundo, por causa da poluição ambiental”, o crescente dados de espécie da biodiversidade ameaçadas de extinção e dos resíduos industriais que são lançados aos mares. Outra preocupação demonstrada pelos mais de 155 delegados de alto nível presentes na Assembleia, são as actividades antropológicas que continuam a provocar o aquecimento global e o aumento das temperaturas mundiais.

 O embaixador angolano no Kenya, disse, por outro lado, que no contexto africano, as consequências das queimadas, as estiagens, falta de chuvas, a gestão dos solos, caça frutífera, o corte ilegal de madeira, a urbanização desordenada na maioria dos países africanos constituíram também preocupação das delegações dos países do continente berço que se fizeram presente nesta primeira sessão da assembleia da ONU sobre o meio ambiente.

Partilhar:

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Precisas de ajuda?
Enviar via WhatsApp