Cristiano Ronaldo e Vice- Pr de Angola abraçam a protecção dos mangais

Cristiano Ronaldo e Vice- Pr de Angola abraçam a protecção dos mangais

1 3

Desde 2014 que a ONU através do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, PNUMA, tem alertado de que o ritmo da destruição dos mangais é de 3 a 5 vezes maior do que o das florestas em todo o mundo, e esse facto tem causado efeitos devastadores sobre a biodiversidade, segurança alimentar e bem estar de várias comunidades que vivem nesses locais, o que é necessário acções globais para impedir mais perdas destes ecossistemas costeiros.  

Das acções globais que tem resultado na protecção e restauração dos mangais implementadas por várias organizações da sociedade civil a nível mundial, tem inspirado também várias personalidades a se juntar a referida causa.  

Na Indonésia por exemplo, cujo os impactos da destruição dos mangais têm sido alarmantes e devastadores, o futebolista Cristiano Ronaldo, desde março de 2013 que é embaixador da Fundação Indonésia para a preservação dos mangais na região, Mangrove Care Forum, que  procura chamar a atenção da comunidade indonésia e internacional para a importância da conservação da biodiversidade e dos ecossistemas dos mangais no sul da baía de Benoa, em Bali, numa fase em que na Indonésia já desapareceram mais de 2 milhões de hectares de mangais.

Nas suas declarações, o ex avançado do Real Madrid, realçou ser um privilégio colaborar para a protecção dos mangais. «Já estive em Achém [território indonésio] depois do tsunami de 2004 e a devastação que vi causou-me uma grande impressão. Nos locais onde estavam os mangais o efeito devastador das ondas foi menor e salvaram-se mais vidas», acrescentou o craque da Juventus.

Já em Angola a protecção e restauração dos mangais levado a cabo pela Associação Otchiva, inspirou o Vice Presidente da República de Angola, Bornito de Sousa, a juntar-se à causa desde janeiro de 2020 quando o grupo de voluntários do projecto alertavam para o risco dos impactos resultantes da devastação acelerada dos mangais nas várias províncias costeiras do País, como o desparecimento de várias espécies marinhas de grandes valor económico, as inundações, as erosões costeiras, como também a extinção das aves migratórias como os flamingos na cidade do Lobito, que representam o símbolo desta cidade portuária do sul de Angola, local onde o projecto Otchiva deu início às suas acções com o objetivo de reverter esta catástrofe ambiental.

O envolvimento do Vice Presidente da República de Angola na protecção dos mangais em Angola, não tem se limitado apenas em elogiar as acções do Projecto Otchiva durante os seus discursos oficias quando assinala-se uma efeméride nacional, como também tem se juntado no campo para participar com os voluntários em campanhas de reflorestação nos mangais, tem elaborado visitas de monitorização das zonas de mangais restauradas e tem sido um grande agente multiplicador da mensagem para a protecção dos mangais a nível nacional, acções estas que resultaram na redução significa da destruição dos mangais em Angola.

E em declarações à Televisão Pública de Angola, quando se juntou à protecção dos mangais pela primeira vez, Bornito de Sousa afrimou não ter tido a percepção sobre a importância dos mangais.  « Devo confessar eu próprio que eu não tinha a percepção integral da importância dos mangais, e durante este período procurei informar-me um pouco mais sobre os mangais, então pude aperceber-me de que quase dois terços dos peixes, utilizam os mangais como berçário, outro aspecto muito importante é que os mangais absorvem cinco vezes mais dióxido de carbono da atmosfera do que as florestas normais, e achamos por bem que era importante nos juntarmos a este projecto »

As acções do Vice Presidente da República de Angola, despertou o interesse da União Africana ao considerar esta segunda figura política angolana como sendo crucial para o fim da destruição dos mangais em África, inspirando assim todos os outros países da orla costeira africana na protecção das zonas húmidas de mangais, berçário da vida marinha, habitat e local de reprodução de muitas espécies, protectores da orla costeira contra a acção erosiva das ondas, evitando inundações e erosões costeiras, zonas de subsistência para muitas famílias de pescadores, e muito mais.  

Os Mangais no Mundo

De realçar que a nível mundial, os mangais são encontrados em 123 países e cobrem uma área de 152 mil km², onde mais de 100 milhões de pessoas vivem a uma distância de 10 km dessas regiões e se beneficiam de seus recursos.

Destes 152 mil km², a ONU declarou em 2014, que mais de 25% destas zonas de mangais no mundo já foram perdidas, e segundo o relatório,  a “Importância dos Manguezais: Pedido para Acção”, lançado no dia 29 de setembro de 2014, em Atenas, Grécia, os danos econômicos desta destruição chegam a US$ 42 bilhões por ano.

Clique aqui para ver Cristiano Ronaldo embaixador dos mangais na indonésia https://desporto.sapo.pt/futebol/la-liga/artigos/ronaldo-embaixador-da-preservacao-dos-mangais-na-indonesia

Clique aqui para ver Vice Presidente de Angola na protecção dos mangais em Angola https://www.vicepresidente.gov.ao/vice-presidente-participa-na-campanha-de-reflorestacao-de-mangues-nos-ramiros/

Partilhar:

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Precisas de ajuda?
Enviar via WhatsApp